TODOS TEMOS 24 NOVAS HORAS A CADA NOVO DIA

Por Elaine Trannin

Quantas vezes falamos ou ouvimos alguém dizer:

“A vida está uma correria.”

“Não dá tempo para nada.“

“Queria fazer alguma coisa diferente, mas não tenho tempo.”

“Queria cuidar mais de mim, mas nunca sobra tempo.”

Essas afirmações são tão corriqueiras e recebem tantas confirmações por uma boa parte das pessoas, que já as consideramos praticamente verdades absolutas. Em contrapartida, sempre vemos pessoas “fazendo milagres” por aí com tantas coisas que conseguem realizar, não é mesmo?! Essas pessoas chamam a nossa atenção, nos intrigam, mas rapidamente achamos algum motivo para justificar o fato de elas conseguirem fazer mais ou fazer diferente da gente e continuamos no mesmo ritmo, acreditando que não há como mudar – a vida moderna é assim mesmo.

Se pararmos para pensar que, desde sempre, temos as mesmas 24 horas a cada novo dia, talvez possamos tentar entender melhor essa opinião tão unânime que justifica tanta coisa deixada de lado em nossas vidas.

Um primeiro ponto que gostaria de abordar é que o tempo não passa, como costumamos dizer. O tempo é uma dimensão infinita e é um recurso disponível de igual maneira para todos nós. Por outro lado, nós temos um dia em que iniciamos nossa jornada aqui e teremos um dia em que a finalizaremos. Temos uma existência finita e, portanto, somos nós que “passamos”. Sabemos o quanto já vivemos, mas infelizmente, não sabemos quanto tempo ainda vamos viver. Com isso, quando falamos nossa idade, afirmando quantos anos temos, na verdade seria mais adequado dizer que esses anos que vivemos, não os possuímos mais. Temos os anos ou dias ou horas que vierem pela frente, o que é sempre imensurável e imprevisível.

Nossa vida pode ser descrita pela maneira com a qual usufruímos desse precioso recurso chamado tempo. Estou investindo meu tempo no que é realmente importante para mim? No que tem valor verdadeiro para mim?

Gostaria de te convidar a olhar para esse desenho abaixo, que eu chamo de Roda da Vida. Olhe atentamente e reflita sobre você e a forma como tem vivido. Imprima essa figura e pinte cada uma das 12 áreas com a nota que você se atribui em sua vida atualmente. As notas vão de 1 a 10 e o entendimento de cada área é muito particular, então interprete cada uma da forma que fizer sentido em sua visão de mundo.

 

Feito esse exercício, é importante que você analise a forma de sua Roda da Vida. Ela está girando de forma equilibrada? Está fluindo com energia, dedicação e amorosidade equivalentes no que é importante para você? Seja muito sincero e perceba o que esse reflexo de você mesmo quer te dizer!

A partir dessa contemplação, permita-se propor as mudanças necessárias para que possa verdadeiramente desfrutar de seu tempo de forma autêntica, preenchendo seus anseios, seus desejos e se dedicando aos seus planos. Ainda é tempo!

Fica a reflexão!

Te escuto!

Elaine Trannin
Master Coach
coach@elainetrannin.com.br

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *