COACHING, FEEDBACK E NAMORO

Por Fátima Motta

Olá!
O dia dos namorados já passou! Mas, vamos aproveitar esse mês para falar de 2 assuntos muito importantes: A prática de feedback e …
namorar! Namorar??? Ué … o que isso tem a ver com feedback? E com coaching? É o seguinte: lendo diagnósticos de clima de algumas empresas,
sempre aparecem como pontos a desenvolver, as questões ligadas à comunicação. Ou seja, dar e receber feedback. Já falamos um pouco sobre isso … exige dedicação, interesse genuíno pelo outro e disponibilidade de tempo, né?!

Pois é … e não é que isso é exatamente como acontece quando estamos namorando com alguém? Sim, é isso mesmo, feedback e namoro tem tudo a ver! Duvida?!

Olha só:

Quando vc pergunta se a pessoa namora muito, quero dizer, se ela pratica muito o feedback, ela diz que sim, que faz isso TODOS os dias
e que faz isso muito bem! Nossa! Que bacana! Mas isso é o que a pessoa acha!

Agora … faz uma pesquisa de campo prá saber! As pessoas têm muita dificuldade em dar feedback! E receber então?! Não deveria ser assim.
Assim como namorar, é prá ser um momento bom para os dois, um momento de atenção e dedicação, com o tempo necessário para se
extrair o melhor daquele encontro! Que só deve acontecer quando os dois estão a fim. Quando um tá com “dor de cabeça”, ou má vontade, não rola legal. Tem que acontecer num ambiente privativo, tranquilo, entre 4 paredes. Não faça no meio da rua, num parque, dentro do carro: num dá, né?!
vai que chove, vem um ventinho, alguém fica olhando … hummm, não é bom!

E não envolva mais gente nessa hora, pois pode virar uma confusão: todos vão querer falar ao mesmo tempo, não vão saber se o que vem é prá ele ou não, se aquilo tudo é pra ele mesmo … Não, não dá! E aí … é olho no olho! Dedicação e concentração. Não vai se distrair … atender o celular (é o fim!), reparar que o quadro na parede está torto (esquece!), que alguém passou na janela (foco,foco!). enfim … presta atenção!
E, sendo assim, não fica comparando também, não. Dizendo que fulano ou fulana entregou mais, ou foi mais ou menos motivado!

Também não é bom! É frustante. É melhor você comparar a pessoa com ela mesma. Para que, ao final, se não faça aquela perguntinha horrorosa: foi
bom prá vc? Feedback bom, é feedback bom para os dois. E feedback é um dos melhores alimentos para o coaching. Sem feedback, o coaching não acontece. Ou, no resumo da ópera, se  vc não considerar o outro no seu processo de autoconhecimento, seu caminho será mais longo, árido e
sem graça!

Fatima Almeida Motta
Coach- Certificada ICF
Cel. 55 11 98117.1306
fatima.motta@me.com
skype: maria.de.fatima.almeida.motta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *